domingo, 22 de maio de 2011

Amizade!!!

Nossa, quanto tempo eu não vinha aqui, desabafar!!!
As vezes, o tempo corre tão apressado que a gente nem percebe.
Mas aqui estou eu, de novo, conversando comigo mesma, com meus amigos, com o espaço virtual, com DEUS.
Na semana que passou, levei um susto.
Tem sido assim, desde que fiz o tratamento de câncer de mama(2008/2009), de vez em quando levo uns sustos...dizem que faz parte do processo!
Sempre que tenho uma probleminha de saúde, fico assustada. Depois, graças a DEUS, descubro que foi mesmo só minha imaginação(muito fertil) e não o câncer de volta.
Fiz uma endoscopia, que gerou biopsia e pronto, bastou eu ouvir a palavra biopsia e tudo virou uma tragedia de novo.
Essa é sempre a pior parte, esperar o resultado de uma biopsia...
Peguei o resultado na quinta e como toda pessoa ansiosa faz, eu abri o exame.
Pronto...eu não entendi nada e fiquei desnorteada. Não conseguia pensar em mais nada.
Sorte minha que estou sempre cercada por muitos amigos. Eles me trazem de volta para a realidade e me ajudam muito a encontrar, de novo, o meu norte.



Foi o que aconteceu, os amigos do trabalho me ajudaram a marcar uma consulta no A C Camargo e umas horas depois, eu já estava lá, com o Dr Andre Luiz, meu mastologista/amigo.
Ele me ouviu, me explicou que não tinha nada a ver com o câncer...para eu fazer o acompanhamento com o gastro, mas que eu não precisava me preocupar.
Fiquei tão aliviada.
Não estou com câncer no estômago.
Não estou com câncer em meu corpo.
E assim foi minha aventura, mais uma vez, mesmo depois de 3 anos, mesmo curada,  minha estória com essa doença nunca vai acabar.
Eu queria aproveitar para agradecer, mais uma vez, cada um de meus amigos...será que voces têm noção de quão importantes voces são pra mim?!!!?
MUITO OBRIGADA, PESSOAL!!! PELAS VIBRAÇÕES, PELAS TORCIDAS E PELOS ANJINHOS DE GUARDA EMPRESTADOS.

quinta-feira, 10 de março de 2011

As vidas que vivemos nesta vida.

Acabei de ver um programa na tv sobre um documentário que vai ser exibido na tv a cabo em abril. Gostei demais.
 Falava sobre os bastidores da produção de um documentário de um grupo chamado Diz Croquetes.
As vezes, acontece isso: um programa, um livro, um filme ou uma música transporta a gente no tempo.
Nunca tinha ouvido falar deles, mas sua história vem dos anos 70 e ver o programa me transportou pra lá...pros anos 70.
Me fez chorar assim como chorei quando assisti o filme nacional " O ano em que meus pais sairam de férias".
Acabei de completar 44 anos e fico pensando como a vida da gente vive mudando!
Olho pra atrás, no tempo, e nem acredito quantas vezes minha vida já mudou! É incrivel, justo eu, que detesto mudanças!!!
São varias vidas, numa vida só. Criança em Santo André, adolescente em São Vicente. Trabalho em São Paulo, trabalho em São Vicente. Estar saudável, estar com Câncer , estar saudável de novo... e a vida vai criando novas vidas e a gente nem percebe.
Então, vem um filme, uma música e num passe de mágica, a gente lembra como era antes!
É uma mistura de saudade com orgulho por continuar vivendo.







terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Decepção

Eu achava que quando ficasse mais velha, tudo seria mais fácil.
Santa inocência, Batman!!!
Pensava que gente grande não chorava.
Pois é, estava errada!!!
Muito errada!!!
Maturidade não exclui a decepção.
Eu continuo esperando das pessoas o que nem sempre elas podem dar.
Mas a decepção maior é comigo mesma. Sério... essa é a pior de todas. Eu penso que já evolui, que amadureci,  já  que passei  por "poucas e boas" estou mais "esperta"...ha ha ha ha!
Sorte grande ter o Tempo do meu lado! 
Sorte grande ter meu canto!